Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Um quarto para duas

Um blog, duas raparigas, um amor.

Um quarto para duas

Um blog, duas raparigas, um amor.

27
Nov12

...

ana
Por aqui ainda se está sem computador. Menos horas de Internet e mais horas de leitura. Amor de Perdição, já está. Segundo volume dos Pilares da Terra, em andamento. Depois, entra em acção Anna Karenina e dou assim inicio à minha "relação" com os russos.

18
Nov12

Culturalmente falando

ana
Amanhã vou à Gulbenkian. Já ando a "ressacar" por uma boa exposição há uns tempos e a exposição "As Idades do Mar" vem mesmo a calhar.

José Malhoa, Praia das Maçãs, 1918


Já agora. Há por aí alguém que seja frequentadora assídua do São Carlos? É que meti na cabeça que queria ir à Ópera. E quero ir ao São Carlos, para ser uma coisa assim em grande. Mas no site não encontro os preços (que já sei que são altos) e também não sei se têm desconto para estudantes ou cartão jovem. Bem, digam-me tudo. E se quiserem também podem vir.

18
Nov12

...

ana
Estas tecnologias dão cabo de mim e do meu sistema nervoso. A semana passada fiquei sem computador. Não sei o que se passou com o carregador, ou com a bateria, não sei, passou-se, não carregava, não ligava, não nada. Uma semana sem computador, foi bonito de se ver.
Em desespero, e depois de me fartar de ver todas as séries (repetidas) na tv, dediquei-me à leitura. Li o primeiro volume dos Pilares da Terra, do Ken Follett. Adorei. É que amei mesmo. Agora só quero ler o segundo volume, que estou aqui a morrer de curiosidade sobre o que vai acontecer ao prior Philip, ao Tom Pedreiro e a essa gente toda. E ainda por cima é agora que a Catedral vai ser construída. Enfim, para acalmar a ansiedade, recomecei o Amor de Perdição do Camilo e depois acabo o do José Luís Peixoto. Ou então não. O carregador ressuscitou agora. Do nada. Vou só repor os níveis de internet no sangue e depois continuo com as leituras.
Boa semana.
12
Nov12

...

ana
Candidatei-me a um emprego, na área, e para o qual eu [acho] tinha qualificações e cumpria os requisitos. Pelos vistos não. Quer dizer, não sei porque nunca me responderam. Provavelmente o lugar já estava destinado a alguém, ou então não gostaram de mim, apesar de nunca me terem visto. Enfim, foi a primeira tentativa e eu sabia que podia correr mal. Aliás, eu sabia que ia correr mal, porque as coisas não caiem assim do céu e eu já me habituei a consegui-las com muito esforço e perseverança. Nada se consegue logo à primeira, seria demasiada sorte e, sinceramente, eu desconfio sempre de coisas fáceis, por isso, tudo bem. Tristezas não pagam dívidas.

03
Nov12

Preocupações de uma mãe [de gatos]

ana
Pequeno Piruças foi internado. Felizmente, e depois de uma noite no hospital veterinário, já voltou para casa. Que grande susto, o pequeno Pi me pregou. Ai ai, isto de ter gatos é uma preocupação constante. Um  envolve-se em lutas territoriais e fere a cauda, outro, vá-se lá saber como, apanha uma gastroenterite e passa a noite com soro, a outra, ciumenta como é, mal aparece em casa para não se cruzar com os outros dois. Acreditem, uma "mãe" nunca pode respirar de alivio.