Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Um quarto para duas

Um blog, duas raparigas, um amor.

Um quarto para duas

Um blog, duas raparigas, um amor.

31
Jan13

Gostos

ana
Vou dizer isto rápido e baixinho: Eu não gosto do José Luís Peixoto! Não gosto dos livros, quero eu dizer, que contra o senhor eu não tenho nada, aliás, dizem que é bastante simpático e eu acredito. Já lhe dei duas oportunidades e não consigo. Hoje deparei-me com o Livro, ali na estante, inacabado, quase no fim mas, inacabado. Agarrei nele e até pensei voltar a ler e chegar ao fim mas, faltou-me a coragem. É que eu não gostei mesmo nada do que li do José Luís Peixoto. É mórbido, é estranho e eu não gosto. Eu nunca digo isto a ninguém, que toda a gente que conheço tem o Peixoto num pedestal. Conheço até quem tenha todos os livros autografados. E eu, herege, não gosto nada do que ele escreve. É uma falha cá das minhas.
Em contrapartida, estou a gostar muito do Tolstoi e do Camus, não são portugueses mas escrevem bem, que é o que me importa.


31
Jan13

...

ana
Ontem entreguei as chaves e despedi-me de Lisboa, da minha casa, das meninas, da vida de estudante. Ontem fui (pela última vez) e voltei (por tempo indefinido). Não houve lágrimas, recusei despedidas definitivas, foi um até logo e não um adeus. Acho que ainda não estou bem consciente do que tudo isto significa. Sei que é uma nova etapa, em casa, por enquanto, sem grandes expectativas ou saídas. Mais uma vez, vou ter de me reinventar!
25
Jan13

Americanizei-me

ana

Hoje foi dia do "roteiro americano". Paragem obrigatória na American Store, onde comprei os irresistíveis Reese´s e me apaixonei perdidamente por uma KitchenAid igualzinha à da Nigella, depois ida à nova loja de Donuts Americanos que abriu na Baixa. Trouxemos para casa uma caixa com seis, de vários sabores, cores, com recheio e sem recheio e, contrariamente ao que achava, não são assim tão enjoativos. Só ficou a faltar uma paragem no Starbucks. 


21
Jan13

...

ana
Exame feito. Todo o tempo do Mundo para me dedicar aos filmes que quero ver, dos Óscares e não só, e aos livros que estão suspensos há pelo menos duas semanas. Ando a ler La Peste, do Camus, em Francês e estou a adorar. É bom sentir que os meus (poucos) conhecimentos numa língua estrangeira têm alguma utilidade e, acima de tudo, que são suficientes para ler um livro. Estou contente.


Pág. 1/2