Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Um quarto para duas

Um blog, duas raparigas, um amor.

Um quarto para duas

Um blog, duas raparigas, um amor.

26
Fev14

...

ana
Dormi pouco de noite. Pensei que quando chegasse a casa ia poder descansar, quiçá dormir um bocadinho. Mas não. Há obras no prédio ao lado e, entre martelos, rebarbadoras e outras cenas barulhentas, ainda não consegui descansar nem um segundo. A sério, ninguém merece!
24
Fev14

...

ana
Não sei se há uma formula para fazer funcionar uma relação à distância. Não deve existir.
Sei que estamos numa fase de ajustar rotinas, horários, de arranjarmos tempo de qualidade a duas, mesmo à distância. É preciso descomplicar, relaxar um bocado, ser paciente. É preciso ter em mente que tudo isto é temporário e que tudo vai correr bem.
Claro, que quando as saudades entram no jogo, tudo se complica, porque a racionalidade se perde pelo meio, porque estamos sensíveis e tudo nos desestabiliza.
É preciso confiar e puxar a corda dos dois lados, para nenhuma ponta cair ao chão. É preciso relembrar o amor que nos une todos os dias, mesmo naqueles em que estamos tão tristes e que nada faz sentido. É preciso partilhar, como no dia-a-dia de sempre, como se não houvessem muitos quilómetros a separar-nos. São precisos muitos pensativos positivos e acreditar realmente que é possível e que o esforço vai valer a pena.
Nós não temos a formula mágica, mas aos poucos vamos criando a formula que vai resultar connosco, que nos vai fazer passar por tudo isto com sucesso, que nos vai levar de volta aos braços uma da outra. No fim, vamos apenas dizer - conseguimos!
23
Fev14

Diários de Barcelona - Uma semana bastante normal!

ana
Esta semana não fiz nada! Quer dizer, fui trabalhar, mas não me dediquei a grandes passeios. Ando cansada. Ontem sai à noite e hoje estou completamente arrasada, mal disposta, exausta. Nem sei como aguentar a próxima semana de trabalho. Quero tentar ver mais umas coisas nestes próximos dias. Ir a outros sítios da cidade, conhecer coisas novas. Para o próximo fim-de-semana já está agendada a ida ao Park Güell.
Quero muito dedicar-me à gastronomia, comer o que é típico, provar coisas boas.

Quem conhece Barcelona, o que me aconselha a visitar, onde me aconselha comer?
22
Fev14

...

ana
O mais difícil é estar longe dela. Barcelona com a Rita seria perfeito, é daquelas cidades onde apetece namorar. Vejo tantos casais de namoradas a passear, super à vontade, de mão dadas, que fico sempre cheia de saudades e com uma vontade enorme de ter aqui a Rita para abraçar.
Não tem sido nada fácil. Já houve uns dias que bati no fundo, que chorei, que tudo o que me apeteceu foi comprar um bilhete de volta.
Tenho saudades, muitas saudades e o meu maior desejo é tê-la aqui, ou voltar para os braços dela, apesar de tudo o que Barcelona tem de bom (e tem muita coisa), só com ela me sinto completa, nada a fazer!
21
Fev14

...

ana
Sou mesmo "mãezinha".
Uma amiga minha também está cá em Barcelona, a fazer Erasmus. Ontem, queixava-se das colegas de casa, que só querem sair, que fazem muito barulho, que bebem de mais, que não vão às aulas. As típicas "estudantes Erasmus". A miúda (bem ela é uns anitos mais nova do que eu, por isso é uma miúda para mim) é uma rapariga certinha, gosta de se divertir, está cá para aproveitar a cidade, mas também quer cumprir os objectivos na faculdade e fazer as coisas bem feitas e pronto, o esquema na casa onde vive não está a funcionar para ela. Anda triste e ontem mandou-me uma mensagem, já a desesperar.
Fiquei logo preocupada com ela. Estivemos na conversa, lá lhe disse para ter calma, para fazer a vidinha dela e para ir às aulas, mesmo que as outras não quisessem ir! A minha mãe teria orgulho em mim se me ouvisse dizer isto lol.
Hoje, mandou-me outra mensagem. Convidei-a para jantar aqui e passar cá a noite.
Opá, odeio ver gente infeliz, fico mesmo preocupada por ela se estar a sentir tão mal.
20
Fev14

...

ana
Alguém tem o filme La vie d'Adele? É que comecei a ver com a Rita, quando ainda estava em Portugal, e agora quero acabar de ver. Mas não consigo ver no Wareztuga, já saquei no torrent e não tem qualidade, nem legendas, só em grego (!), já tentei ver online, mas a qualidade é péssima, resumindo, não consigo vê-lo de maneira nenhuma. Alguém me ajuda?


18
Fev14

...

ana
Os meus oito anos de francês algum dia teriam de ser úteis.
Francesa (opá eu sei que é mau "catalogar" alguém com base na sua nacionalidade, mas pronto, fica assim para ser mais fácil), fala alegremente com a avó ao telefone. Faz-lhe as "queixinhas" da última semana. Parece que não gosta da minha comida. Pelos vistos, cozinho com azeite, e isso é mau, e também comemos demasiados legumes. Não, não estou a inventar, ela disse mesmo isto.
Hoje fez ela o jantar. Carbonara, cheia de natas. Saudável, não tem azeite. Sexta passada, combinámos que íamos fazer um jantar mexicano. Ela disse que sabia fazer, que era fácil. Fez. E foi fácil, porque comprou os molhos todos feitos, nem uma porcaria de um abacate para fazer guacamole comprou. Embalado, pré feito, faz bem à saúde, azeite não!
Ah e diz também que não sabemos cumprir horários, que não vamos passear à hora que ela quer, que é muito stressante.
Ai gente, vou só ali imprimir uma roda dos alimentos, umas tabelas com valores nutricionais dos alimentos e já volto.

[E, sim, fico triste por dizerem mal da minha comida, que pode não ser a de um cheff com estrelas Michelin, mas também não é assim tão má para falarem dela com aquela arrogância. A verdade é que cozinho, todos os dias (excepto as duas vezes em que ela cozinhou), para quem vive comigo, até quando não me apetece e, no mínimo, espero um obrigada no fim de cada refeição e não um rol de criticas e gozo.]

17
Fev14

...

ana
Hoje, sai do trabalho e vim directamente para casa. Minto, passei pelo Mercat de La Boqueria para comprar qualquer coisa para almoçar e vim para casa, estava demasiado cansada para cozinhar e com demasiada fome para não comer. Comi uns pasteis salgados maravilhosos, e comia mais se ainda houvesse. Não fotografei, a fome era tanta que nem me lembrei de tal coisa. Mas prometo, em breve, fazer uma "reportagem" sobre os mercados de Barcelona. São de perder a cabeça!

Pág. 1/3